Meus olhares vão além de um único universo, passeio por sonhos, desejos, fetiches, sentimentos...olhando o mundo de forma livre...da forma como mulher que sou.
"A partir do momento que você descobre realmente a pessoa que você é, o que falam sobre você já não tem tanta importância assim." Caio F. Abreu

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Encerrando um ciclo...!




Passamos as vezes olhando a vida pela janela, com medo de sair e sentir o vento no rosto, o toque da brisa...e encontramos caminhos de fuga...mas chega uma hora que temos que sair, que desejamos sair e sabemos que somente assim limites de fato serão vencidos, que somente assim a felicidade estará presente em nós.
Avançar, reescrever a história de uma nova forma, com outra perspectiva...com certeza dá medo, incertezas, dúvidas, oscilações e até angústia mas tudo isso, todos estes sentimentos fazem parte, parte de uma transformação que gradualmente vai acontecendo, mesmo que lutemos contra, resistimos à ela o máximo que podemos por medo, insegurança, que muitas vezes nem são tão justificadas, apenas medo de sair da zona de conforto criada e passar a encarar as mudanças e tudo que possa vir com ela, mesmo assim a transformação avança dentro de nós e num momento, por um dado motivo despertamos para ela, vemos que ela está ali diante de nós, acontecendo com toda força e exuberância, e nos damos conta do quão lindo pode estar por vir.
Todo ciclo quando se fecha trás consigo melancolia, dor, afinal é um romper, um desligamento e não há como passar por isso sem sofrer, mas é um sofrimento que também transforma, que nos leva a ir em frente, buscar novos horizontes, a descobrir o que estava encoberto. Me foi permitido mergulhar nesse sentimento melancólico sob os cuidados sempre bem de pertinho do Dono, pois um ciclo se encerrava pra mim, um ciclo estava completo e era hora de avançar, seguir. Olhar e aceitar isso não foi tão fácil como pode parecer, mas saltava aos olhos este “encerrar”, este colocar fim e iniciar uma nova história, uma história tão linda quanto a que escrevi até aqui, mas com novo olhar, afinal tudo muda, eu mudei, o ângulo de visão também mudou...resisti muito para ver e encarar isso, e com isso sofri muito além do que de fato era necessário, mas como Dono me disse: muda-se a forma mas a meta que temos, essa não muda. E é em busca dessa meta que vou seguir agora, mais feliz, leve, confiante e com um sorriso lindo de volta ao meu rosto, tendo quem eu escolhi para junto à mim chegarmos nela, tendo o melhor de todos com certeza cuidando de mim. Meu Dono cuidou, cuida e continuará cuidando de mim, agora em um novo ciclo que iniciamos.
Hoje sei que não há como mudar o passado, lido com ele, com os erros e os acertos provenientes dele, mas também aprendi que posso sim mudar minha trajetória daqui pra frente, e fazê-la melhor, muito melhor, posso ficar com tudo o que ganhei de bom e excluir o que nada me deu ou o que não me foi bom, posso ser cuidada muita além do que já sou, posso ser realizada em todos os campos.
Tenho muito além de um Dono, tenho o melhor amigo, o amante, o confidente, o homem...tenho uma presença constante a me guiar, cuidar, e descobri que isso não é utopia é real, podemos sim ter, e eu tenho essa felicidade, pode parecer meio baunilha isso mas e daí? Sou uma baunilha patinando neste universo. Sou e sempre serei atena de Eros, este é meu nome e sobrenome, o qual tenho muito orgulho em poder portar, um nome que não foi-me dado de graça, não caiu do céu em meu colo, ganhei por mérito e justamente por isso me esmero por tê-lo, por carrega-lo com o peito estufado de orgulho.
Encerro um ciclo e me preparo para o inicio de outro... feliz, muito feliz com minha escolha e decisão....mais ainda por permitir-me ver o que até então estava encoberto.


By atena de Eros 

6 comentários:

EU SOU NEGUINHA disse...

Lindona...
Ciclos são eternos neste aprendizado chamado vida.
Encerramos alguns,abrimos outros com a certeza de que o novo virá,brilhante,lindo e feliz.
Meu carinho e admiração viu?
Beijos amiga querida,que apesar da distância,guardo bem aqui dentro do coração
Nega

Milla de Morpheus disse...

Olá Atena, vim aqui retribuir a visita e o que vejo?
Me deparo com um post intenso, profundo, significativo, ardente, seguro e fiel como a tua entrega.
Fiquei aqui, refletindo sobre o ciclo em que estou. Considerando-me como aprendente creio que vivencio um ciclo muito interessante e sobretudo cheio de experiencias significativas que estão me fazendo repensar tudo o que que sou, tudo o que eu fiz e vivi até agora.
É muito importante o reconhecer de ciclos encerrados, concluídos e a chegada de um novo. Somos assim, tempestade e calmaria todo o tempo.A tempestade marca exatamente isso, o final de uma etapa e a aproximação de outra início e fim não se dissociam, se misturam, se entrelaçam, não há a linearidade em nossas vidas tão ensinada no mundo ocidental. Somos seres holísticos.
Cada começo é permeado por um final e por isso que é tão importante ter a sensação de conclusão, ela nos aproxima do encerramento de cada etapa.
Lindo o seu post, viu?
Parabéns e obrigada pela visita.
Obrigada tambem pelos momentos de intensa reflexão que posso sempre vivenciar ao chegar aqui.

Beijos da Milla de Morpheus

stellasubmissa disse...

Linda amiga, a vida é feita de ciclos e tão necessários, já falamos tanto sobre esses ciclos, sobre medo de mudanças, de desafios.
Desejo que seja um ciclo cheio de perspectivas, novos e lindos caminhos e muito crescimento.
Beijos ternos

maria submissa disse...

querida atena de Eros,
Seu crescimento é visível em cada palavra que vc táo bem coloca para expressar seu movimento em direçao a maturidade e plenitude.
Me dá muito orgulho perceber como vc caminhou e sentir nas entrelinhas a profundidade de sua entrega ao seu Senhor Eros.
É muito bom te ler...
Beijo doce,
{maria submissa]

Swingers Veronika e Cláudio disse...

Minha querida! Me apresentando, agradecendo o carinho e já pitancando, como costumo fazer! rs
Temos normalmente uma resistência enorme para sairmos de nossa zona de conforto, para enfrentarmos o desconhecido e nos desvincularmos de padrões até então compreensíveis para nós. Nem sempre são bons padrões, mas acostumamo-nos com eles e é com eles que sabemos lidar. Mudar, seguir adiante, é às vezes doloroso e assustador, mas é a única maneira de evoluirmos. E vivenciar cada fase é importantíssimo - negar a necessidade, depois sentir a dor, a perda, o desconforto inicial e, aos poucos, perceber que navegar e preciso, como diria Fernando Pessoa.
Feliz aqui por estar conhecendo você numa nova e melhor fase, tenho certeza! Mais feliz por saber que você teve alguém que ficou ao seu lado o tempo todo, amparando e confortando você. Isso realmente nos impulsiona, não é?
E mais feliz ainda porque você é geminiana como eu, ou seja, gente boa demais! kkkkkkkkkkkkkk
Minha linda, adorei seu espaço e ficarei muito feliz se puder vir visitá-la sempre!
Beijo e muito prazer!

ternura disse...

Nossa q leitura agradável, mesmo detectando alguns pontos de introspecção, não me pareceu um afazer árduo, ao contrario, passou-me a impressão que estais desvendando os ciclos....

Eu gosto de desvendar os véus dos ciclos, o qual eu chamo carinhosamente de “viagem para dentro de mim” e posso lhe assegurar que essas viagens são necessárias e pontuais para avançarmos nesse linda e árdua caminhada desse Universo repleto de desejos e fantasias....

Vá linda menina de entrega exemplar, renova-se e brilhe altiva, bela e encantadoramente lasciva aos pés de seu Sr.

bjs ternos