Meus olhares vão além de um único universo, passeio por sonhos, desejos, fetiches, sentimentos...olhando o mundo de forma livre...da forma como mulher que sou.
"A partir do momento que você descobre realmente a pessoa que você é, o que falam sobre você já não tem tanta importância assim." Caio F. Abreu

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Minhas Transformações


Transformar-se também pode ser sinônimo de renascer, transformar algo que está fora de eixo ou em desordem natural com o que somos de fato.
Hoje encerro mais um ciclo da minha vida para dar início ao novo, essa é a rotina maravilhosa da vida, que está sempre em movimento. Encerrar ciclos para mim era sinônimo de sofrimento, romper não era algo que me deixasse confortável, de alguma forma procurava deixar um elo com o passado, ia à frente sem me desligar totalmente, e isso foi-se acumulando como bola de neve, meu retrovisor estava lotado de elos do passado que eu teimava em trazer junto à mim de forma errada. 
Venho passando pelo processo de transformação de forma gradual, em meus dois universos, tanto o baunilha como o BDSM, venho me cobrando respostas e posicionamentos que cabem somente à mim, que não posso transferir a responsabilidade para outros pois trata-se de mim, da minha vida e temos que ser responsáveis e muito por esse dom maravilhoso que é nossa vida. Aproveitei os últimos dias para de fato pensar e sentir minhas reais necessidades, valendo tanto para mulher como para sub, sempre pensando em ambas, hora em caminhos que se cruzam hora individualmente, mas sempre de forma que uma complementasse à outra.
Lembro de todas as minhas falhas junto ao Dono durante todo o período em que estamos juntos, de como relutei com Ele em me transformar, em avançar degraus por puro medo do caminhar com minhas próprias pernas, e como Ele sempre se mostrou atento, atencioso e paciente, sempre buscando formas de me fazer evoluir, crescer, transformar-me. 
Hoje tenho plena consciência que a baunilha necessita ter o seu espaço, e este espaço cabe a mim conduzir e direcionar da melhor maneira possível, o Dono entra como uma mão amiga que nos ajuda a enxergar melhor certos pontos, a nos guiar quando estivermos às cegas, não como base de apoio para ditar regras de algo que cabe a nós cuidar, que é nossa vida, essa nos pertence. Lógico, que o Dono não estará descartado, pelo contrário, estará mais presente e perto do que nunca, pois estará ao lado, compartilhando, se alegrando com nossas conquistas e vitórias baunilhas, estará lá sempre pronto a apoiar, dar o ombro, ajudar, não sendo nossa muleta e sim nosso cúmplice. A porção baunilha pede o cúmplice.
Mas há a porção submissa em mim, não tenho como nega-la ou negligencia-la, uma porção que precisa de cuidados, atenção, direcionamentos, aprendizados, evolução. A baunilha não caminha sozinha, e o mesmo ocorre com a sub, uma necessita da outra para serem plenas e viverem em harmonia em seus universos. Muita coisa vem evoluindo em mim, minha submissão não seria diferente, transformou-se, está hoje mais centrada, consciente, tranquila e sabendo melhor sua dimensão e foco. Consigo diferenciar minha necessidade de minha vontade como sub, vontades tenho várias, mas não tenho o poder total sobre elas, o que me faz esbarrar numa necessidade, pois tenho a necessidade de não ter tal poder, tenho a necessidade de ter minha submissão sendo direcionada e guiada. A sub está aqui, dentro de mim, mais viva que nunca, só que vivendo em paz com a baunilha, equilibrando ambas de forma que se harmonizem. Tenho a necessidade de viver minha submissão, essa submissão que sinto hoje, livre, leve, consciente, segura, onde tenho no meu retrovisor apenas um branco que será preenchido conforme eu avançar na estrada.
Lembro-me das ordens do Dono, cada uma delas e de como eu reagia a elas, meu primeiro pensamento era cumpri-la da melhor maneira possível, depois minha curiosidade aliada com o fato de não lidar bem com erros, questionava o porque da ordem, para qual finalidade, porém nunca pensei que era uma ordem inútil, ridícula ou que ele apenas estaria "caçoando" de mim com tal ordem, sempre tive em mente que Suas ordens tinham um propósito, um objetivo que nem sempre me era passado ou compreendido, mas não me cabia tal coisa, à mim cabia obedecer, fazer da melhor forma que eu pudesse, e hoje sei como isso sempre me realizou, me deixou feliz, embora muitas vezes não deixei isso muito claro, as vezes não consigo me expressar bem com os sentimentos. Mas essa necessidade me completa de tal forma que não me imagino sem ela.
Sei que o BDSM é muito mais amplo que rótulos ou vida virtual, ele consegue inserir-se em nossas vidas à fim de propor transformações que nos beneficiam, nos faz evoluir e crescer em vários aspectos de nossas vidas, não se restringindo apenas a uma relação D/s rotulada. O BDSM trata-se sim, de algo muito maior e mais amplo do que muitas vezes conseguimos compreender e vivenciar, e ele pode e deve ser vivido de várias maneiras e principalmente daquela que nos faz felizes e plenos.
Hoje olhei pelo meu retrovisor e o vi limpo pela primeira vez, me permitindo vislumbrar um horizonte desconhecido mas cheio de beleza e encanto também, porque esse horizonte é real, não é mais uma fantasia agarrada ao passado, um horizonte vivo e ativo que com certeza reserva inúmeras surpresas, umas boas outras nem tanto mas essa é a mágica, esse é o encanto da vida, os altos e baixos, a escalada que por vezes escorregamos e temos que ter fôlego para recomeçarmos, sempre acreditando em nosso potencial e no Guia que escolhemos e está ali, logo ao lado, com as mãos estendidas em nossa direção.

By atena de Eros

6 comentários:

Milla de Morpheus disse...

Querida Atena do Senhor Eros...
Lendo-te fiquei a imaginar, como me sinto hoje. E acho que te compreendo e muito.

A intensidade3 do BDSM é tão profunda que é preciso ter muita estrutura para vivenciá-la.Muita coisa que vemos hoje representam exatamente o não saber lidar com isso.Não compreender o que fazer com todas as descobertas, a exposição a que nossas almas são submetidas. A forma vomo nossa essencia é moldada. Tudo isso gera um turbilhão de sentimentos e sensações, nem sempre bem administrados.

Vivenciar essa submissão, a luz da maturidade é algo muito lindo, descobrí-la assim, hum, maravilhoso.Acontece que somos seres que ao mesmo tempo em que somos coletivos, de linguagem, precisando do outro para se realizar, somos tambem seres individuais em nossa essencia, não haverá outra Atena ou outra Milla em nenhum lugar. Por isso a necessidade de manter-se em sí, de definir-se como uma.

Mulher ou submissa, sempre haverá em nós essa necessidade. De encontrar-se de relacionar-se consigo mesma de forma mais harmonica. A isso chamamos evolução. O equilibrio que nos permite a vida.E viver é algo grandioso demais, quando se consegue.

Excelente texto. Obrigada pelo momento proporcionado.

Beijo grande, linda.

Milla de Morpheus

Marília, do Senhor DIRCEU disse...

Eu e meu Mestre vivemos uma D/s há aproximadamente 7 anos, e durante todo esse tempo nunca Nnos inserimos no "meio", ficamos à margem, vivendo aquilo que Nnos foi e é possível, sempre equilibrando com o lado baunilha. Esse é o BDSM que acreditamos e vivemos, um BDSM que acrescente, que some em Nnossas vidas, que Nnos leve a uma constante evolução e transformação.
Meu Mestre e eu estamos sempre encerrando e iniciando novos ciclos, e a cada um podemos sentir a plenitude de se viver de fato tudo o que o BDSM tem a oferecer, e ao ler esse texto sentimos isso, conseguiu exprimir com clareza a entrega, a dedicação e vontade de crescer sempre mais sob a orientação do seu Dono. Traduz aqui sentimentos que submissas sentem e reprimem muitas vezes, só sendo muito bem guiada e tendo muita força para conseguir exprimir isso, coloca a necessidade da individualidade que temos enquanto humanos e a busca e porque não dizer, luta diária que nós submissas travamos para equilibrar essa necessidade de individualidade com nossa submissão, fantástico.

Marília, do Senhor DIRCEU.

{luah negra}_ Lord Petrópolis disse...

Olá , Atena do Senhor Eros...
É muito gratificante olhar pra trás e ver o quanto evoluímos , isso nos dá a certeza de que estamos no caminho certo ... lindo teu relato .
Beijos e felicidades na sua jornada ,luah_LP .

Angelike Diabolike disse...

Passanado pra desejar um excelente final de semana e agradecer o carinho em meu blog.
Seu cantinho é uma delicia, paarabens.

smacks

dani submissa disse...

Oi atena, fico feliz que tenha gostado do meu cantinho, é muito bem-vinda lá, também gostei do seu espaço e a estou seguindo, beijos :D

{ÍsisdoEgito}JZ - Tua, somente tua disse...

Lindona,

tem presente pra você lá no
Infinito Particular de ÍsisdoJUN.

Sem regras, sem compromisso, apenas uma forma de lembrar-me de tua amizade.

"Prêmio Amizade no Mundo" sem fronteiras.

Beijos carinhosos,

ÍsisdoJUN