Meus olhares vão além de um único universo, passeio por sonhos, desejos, fetiches, sentimentos...olhando o mundo de forma livre...da forma como mulher que sou.
"A partir do momento que você descobre realmente a pessoa que você é, o que falam sobre você já não tem tanta importância assim." Caio F. Abreu

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Sentir a submissão


Precisava, necessitava sentir em mim a submissão
Não a submissão no ato da entrega
ou aprendida ao longo do tempo com vivências,
textos ou qualquer outro caminho...
Precisava sentir a submissão
pura e simples dentro de mim, do meu ser.
Mergulhei dentro de mim...
olhos fechados...vento frio acariciando o rosto...o bater de ondas no inverno...
Ouvi o som do meu coração...
senti minha pulsação...
mas queria sentir a submissão...e mergulhei mais profundo em mim...
Então percebi um sangue pulsando...
um corpo trêmulo...
uma cabeça arqueando...minha submissão vibrando.
Pulsando forte...cada vez mais forte conforme avançava em meu sentir...
Percebendo que seguir sem ela é como seguir morta...
que não é apenas um pedaço em mim...sou eu...
Uma submissão tão forte que me faz abrir mão de mim mesma...
dos meus desejos...sonhos...vontades...
Nada disso é importante...o "eu" não é mais importante...
Apenas sigo pelas vontades do Outro...
pelo querer do Outro...
pelo desejo do Outro...
Arrancar isso de mim é deixar-me no vazio...no espaço entre o eu e o nada...
Nada mais importa...apenas Seus desejos, Suas vontades, Seus quereres...
Abri os olhos, vi o mar frio, forte...
e sentia minha submissão...dentro de mim...


By atena de Eros 

2 comentários:

ternura disse...

olá querida,

passando para conhecer suas aconchegante morada, gostei muito daqui...*pisc

a submissão só entende quem a carrega na alma....somos assim....

bjs submissos

EU SOU NEGUINHA disse...

Isso esta na alma,né?
Quando me (re)descobri...
Me senti tão feliz..
Beijos amada