Meus olhares vão além de um único universo, passeio por sonhos, desejos, fetiches, sentimentos...olhando o mundo de forma livre...da forma como mulher que sou.
"A partir do momento que você descobre realmente a pessoa que você é, o que falam sobre você já não tem tanta importância assim." Caio F. Abreu

domingo, 28 de novembro de 2010

Me redescobrindo...renascendo...


Não foi fácil chegar até aqui, hoje, os caminhos foram muitos e alguns longos e tortuosos. Tive vários momentos, viradas, quedas e uma luz começava a brilhar lá no fundo com todas essas mudanças, com toda essa desordem aparente.
Cheguei no meio BDSM me achando uma submissa capaz, forte e decidida, parecia que nada me abalaria em meu objetivo e foco, o de servir dentro das minhas expectativas. Acreditava piamente que estava no caminho certo e agindo de modo correto, afinal toda a teoria estava ali, ao meu lado, ao meu alcance, então de nada mais precisaria, me bastava isso para entrar em campo e iniciar, como um jogo onde conhecemos todas as regras mas nunca de fato o jogamos.
E deu-se inicio o meu jogo, e a cada jogada deparava-me com situações que não estavam ditadas nas tais regras, situações do cotidiano, da prática. Mas continuei orgulhosa de mim mesma, segui em frente sem temor. Cai, sacudi a poeira e continuei...mas engraçado, porque já não era mas a mesma mulher que se acreditava submissa, que ali estava. A cada virada, algo mudava em meu interior, era uma avalanche de emoções não apenas no exterior, meu interior também estava mexendo-se em turbilhões. Porém preferia não dar ouvidos e continuar altiva e senhora de mim.
Com isso a entrega, a verdadeira entrega, ficava em segundo plano, o meu plano estava em primeiro lugar, sempre à frente de tal modo que me era meio indiferente obedecer aquilo que eu julgava não me ser pertinente, como se eu soubesse de fato o que me era isso. A quem tentava enganar além de mim mesma?! Que tipo de entrega e submissão era essa que eu vivia?! Que tipo de submissa era eu afinal?!
Como num passe de mágica encontrei e comecei a viver a relação que eu julgava perfeita, para mim, pois me oferecia o caminho mais fácil, mais cômodo e curto... O sofrimento, a dor e decepção sofrida nesta relação trouxe também um olhar diferente, uma postura e visão nova. O sentimento de orgulho, de dona da verdade começavam a não fazer mais nenhum sentido, começavam a perder seus valores iniciais....começava a nascer a submissa, aquela que eu teimava em esconder, em sufocar e não deixar florescer, desabrochar, expandir...
A mulher que entrou no BDSM já não esta mais aqui, olho hoje e já não a vejo, o que vejo é uma submissa com necessidades de servir, de deixar-se entregar e pertencer de fato. Uma submissa que precisa e quer entregar o comando...uma submissa ainda assustada com tal descoberta, com medo de seguir num caminho que ela hoje tem plena consciência não haver volta...uma submissa onde o orgulho hoje reside na alegria de alegrar, de compartilhar, de doar-se...de servir.
Acreditei em minha submissão de tal maneira que isso me cegou e não me deixava ver o mais nitido, a submissão não nos é imposta mas pode nascer e nasceu em mim e agora não há mais volta, o caminho é seguir em frente. Ainda posso ter várias quedas, ferir-me, mas o modo, a visão não será nunca mais a mesma, porque aqui dentro já não bate um coração simplesmente feminino, bate agora um coração feminino submisso. A minha necessidade hoje é vista de modo mais cristalino para mim, a névoa que existia e não me deixava ver dissipou-se, comecei a reconhecer minhas fraquezas e erros até aqui. Hoje sei que necessito da ordem, do comando assim como da água que bebo, e não me sinto mais fraca ou menor por isso, ao contrário, me sinto mais forte, mais madura e mais livre. Sim! livre, porque agora me vejo, me reconheço e me sinto.
Aquela “cristal” que escreveu o primeiro post neste blog não existe mais, foi se transformando pouco a pouco nesta que aqui esta hoje. Se antes o “cristal” brilhava, agora ele reluz e não é por mim nem tampouco para mim, ele hoje reluz para minha condição submissa.
O caminho é longo, dificil e por vezes temos vontade de largar tudo e fugir, mas fugir do que? de quem?...de nós mesmos?! Não há como fugir de algo que é você, que pulsa dentro de você, pode-se até se esconder mas sabendo que ainda assim estará lá pronto para sair a qualquer momento, a qualquer situação que lhe inspire.
Aprendi a ferro e fogo, sentindo arder em minha própria carne e alma...mas posso dizer que aprendi o mais valioso de todos os aprendizados, aprendi a me reconhecer e deixar-me ser submissa em toda sua deliciosa essência, e isso é algo que não tem preço.
De tudo o que me aconteceu até aqui o melhor foi me descobrir finalmente submissa, com toda alegria e dor que disto provém.
Como um querido “Amigo” me falou: “Uma sub pode ser a melhor companhia para um Dom, dividir com Ele bons momentos, além de proporciona-los. Mas lembrando sempre qual é o seu papel, servir, obedecer...estar sempre pronta para isto. Mas te assusta precisar de um Dom?... Bem vinda ao BDSM!, hoje você é uma submissa.”
 
Ъყ Cristal

4 comentários:

Luis Nantes® disse...

Adorei seu texto, viu? Também é outra que vejo como um ícone... Escreve muito bem e as palavras são sinceras... Parabéns!!
Beijos

Rosa Vermelha disse...

Adorei o que você escreveu! É isso aí, querida, vivendo e aprendendo
todos os dias. A vida é um constante renascimento e estou muito feliz
em te ver tão bem.
Mil beijos. Ros@Vermelh@

{jhessy}SANTIAGO disse...

oi querida amiga,
sempre bom ler um pouquinho mais sobre vc.eterna submissa. rss
beijos, boa semana!
{jhessy}SANTIAGO

lizzy_CSoG disse...

cristal, sempre te leio em silencio e sempre mando a vc energias positivas. Não sei pq, mesmo sem te conhecer ou mesmo ter falado com vc, eu gosto muito da tua postura, as vezes me via nos teus textos, e sempre aprendi algo contigo...
Gosto muito de uma frase e deixo a vc...sei que vc entenderá o significado e saberás que tão logo uma pessoa especial aparecerá e extrairá toda a sua submissão de uma forma especial e bonita.
"Vc atrae o que emana de vc"
Beijos carinhosos
lizzy_CSoG