Meus olhares vão além de um único universo, passeio por sonhos, desejos, fetiches, sentimentos...olhando o mundo de forma livre...da forma como mulher que sou.
"A partir do momento que você descobre realmente a pessoa que você é, o que falam sobre você já não tem tanta importância assim." Caio F. Abreu

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Conto: Relato de uma submissa (1)



Assim que entramos no quarto fui me preparar p/ o meu Amo, eu tinha que me sentir especial, eu tinha que me sentir bela para merecer o meu Dono e foi isso que eu fiz ... Coloquei uma roupa preta com um sutiã que me faz sentir especialmente sensual...
Assim que saí para o quarto uma sensação de prazer e medo me tomou, olhar em volta e ver tudo o que ele havia preparado, velas, chicote, vibrador, algemas de couro, afastadores de perna... e tinha também o pequeno vibrador que estava na minha calcinha dentro da minha boceta... A única coisa que ele me disse assim que me viu, foi me chamar de puta... eu estava vestida como tal...
Ele mandou que eu ajoelhasse na cama e colocou minha coleira e as algemas sem as correntes e disse olhando nos meus olhos que eu sabia que seria punida pela minha falta com ele...eu sabia... Ele me colocou de quatro e me bateu, hora com o chicote, hora com sua mão e exigia ouvir de minha boca o meu pedido de perdão, eu pronunciava mas as palavras saiam inseguras de minha boca, não sabia (e nunca sei) se estava dizendo o que ele queria ouvir e a cada grito de reprovação o meu medo crescia e a cada minuto eu me perdia ainda mais, como sempre acontece... Ele fez com que eu deitasse de barriga para cima e mandou que eu me masturbasse. "Você está se masturbando por que? Você está se masturbando por quem? Você está se masturbando pelo homem que lhe bate e maltrata... você é uma PUTA mesmo"... eu continuei a me masturbar e qual não foi a minha surpresa quando ele falou em voz alta "não reconhece o cheiro, não, sua PUTA?" ... era o pau dele que estava perto da minha boca e eu nem imaginava que ele iria deixar que eu chupasse, não pude percebê-lo, pois respirava pela boca e meus olhos estavam vendados. Chupei o seu pau com vontade, quase que pedindo perdão, tentava mostrar todo o meu arrependimento através da minha boca ele tirou o pau da minha boca, deu um tapa e disse que eu era uma vadia...
Então ele me colocou de quatro na cama e batia com tanta força que eu não conseguia raciocinar, só absorver a dor, então ele gritou ordenando ouvir meus pedidos de desculpas por tudo o que eu havia feito de errado... e eu pedia perdão e apanhava mais e gritava e apanhava mais, senti a cera derretida e quente queimar as minhas costas e pedia perdão, implorava, gritava, chorava e pedia que ele parasse, implorava para que ele parasse, mas nada surtia efeito...
Ele só parou quando meu desespero o satisfez, então ele me aninhou em seu peito, rindo de satisfação, tirou minha venda e ficou satisfeito em ver minhas lágrimas borrando a maquiagem. Com a maior calma, disse que iria me foder... e foi o que ele fez, mas fez com que eu cavalgasse Nele. Ele adora me ver cavalgando exausta de dor ou de prazer... Ele me batia e forçava minha boceta sobre o Seu pau... e eu comecei a me aproximar do gozo, claro que não cometeria o mesmo erro novamente e implorei para gozar no pau do meu amado Carrasco... assim que recebi a permissão tive um orgasmo muito forte e logo estava pronto para outro... até que cheguei à minha exaustão, não podia mais cavalgar no meu Senhor, não era capaz de fazê-lo gozar... ele me deitou e começou a me foder, colocando o pequeno vibrador sobre meu clitóris, fodendo vigorosamente, alternando a pressão que seu pau fazia e a que seu corpo infligia em apertar o vibrador...
Tudo se prolongou até que ele tirou o pau da minha boceta e gozou na minha boca, o que eu engoli com prazer... Depois caímos de exaustão profunda, abraçados. Ele feliz (acho eu...) com minha servidão e eu feliz em atender aos seus caprichos...

By Addam MGL (mgleite@gmail.com)

5 comentários:

Luis Nantes® disse...

Uhauuu!! Sensacional... Que delícia de relato, viu?
Beijos

[{mila}]MAGNO disse...

hummmm tambem gostei muito, babando aqui até agora

bjs

Marcelle Silva disse...

Olá,

gostaria de parabenizá-lo(a) pelo seu trabalho no blog, bem como comunicá-lo (a) de meu novo projeto, o qual reúne textos,

poesias e afins, que abordem um erotismo sem pudor. O projeto em questão se trata de uma reunião de textos de autores da

blogosfera ou não, que a meu ver, se tratam de verdadeiras obras de arte e sensualidade. Meu objetivo é tentar

desmistificar essa cultura da obscenidade do sexo, principalmente em relação á mulher, divulgando textos e autores que

tratam do sexo de uma forma aberta, erótica e sensual. Deixo claro que, caso eu tome de empréstimo um texto seu, o

postarei com os devidos créditos, e linkarei o mesmo.

Desde já, agradeço a atenção.

Beijos!

Link: http://clandestinamenteflor.blogspot.com/

submissa flor de cristal{LB} disse...

{cristal}, me delicie com seu texto, parabéns!!


Seu blog é encantador, adorei visita-lo.

Beijos carinhosos,

flor de cristal{LB} .

sub_ ísis disse...

Amiga que relato maravilhoso que entrega explosiva e encantada!
Saudações ao seu senhor, beijos doces em ti!

sub_ísis