Meus olhares vão além de um único universo, passeio por sonhos, desejos, fetiches, sentimentos...olhando o mundo de forma livre...da forma como mulher que sou.
"A partir do momento que você descobre realmente a pessoa que você é, o que falam sobre você já não tem tanta importância assim." Caio F. Abreu

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Apenas submissa

É assim que sou e me sinto feliz. Pode não haver uma explicação lógica para tal mas a submissão me completa, me faz sentir-me viva...brilhante.

Ser submissa não é um conto de fadas mágico onde tudo é perfeito. Vejo algumas submissas chegando com um manual ou bula contendo todos os seus desejos, sonhos e regras do que querem, como querem e quando querem...ai me pergunto: isso é realmente submissão?! Ou essas meninas estão vivendo contos de fadas fugindo de uma vida enfadonha, deslumbradas com filmes e contos, querendo viver seus fetiches achando-se submissa porque achou bonitinho?!
A vida diária de uma submissa não é fácil nem muito menos simples, é matar um leão por dia e isso todos os dias sem descanso. Travo batalhas comigo mesma diariamente, tentando acertar...tentando fazer o melhor sempre, não por mim ou para o meu prazer pessoal mas para Ele, porque submissão para mim é um ato de doação completa. Doamos tudo que temos em detrimento da felicidade e prazer de nosso Dono, é desse prazer, dessa felicidade que tiramos a nossa. E para isso não há fórmulas secretas, é intuitivo...é emoção pura que brota de nosso interior.
Sendo assim, como posso eu fazer alguma exigência?! Como posso impor as minhas condições se estas são Dele?! Por isso devemos escolher nosso Dono com cuidado e bom senso, procurando encontrar sempre a cumplicidade, a sinceridade e sermos responsáveis com nossas escolhas.
Esse tipo de relação cheia de normas e exigências já existe em nossa sociedade “tão bem resolvida”, o que tenho aqui é uma relação muito maior, muito mais plena que isso. Uma relação onde um conhece o outro de maneira inteira e profunda, sem meios termos. Uma relação onde cada qual tem seu papel e o desempenha em prol da felicidade do outro. Sim, o Dono pensa e deseja a felicidade de Sua serva, assim como a serva deseja a Dele, mas sem se perderem em suas atribuições. É um amor que se experimenta de tal forma que o rompimento parece sangrar, rasga o peito e nos deixa literalmente com dores insuportáveis pelo corpo.
Entregar-se a Alguém e esquecer de si mesmo para focar a felicidade Dele não é tarefa fácil ou descomplicada, exige várias coisas entre elas temos que nos amar e respeitar, ter a cumplicidade entre ambos, confiança total Naquele que lhe guia, dedicação e determinação para enfrentar todos os tipos de situações que surgem ao longo do caminho e não menos importante, adorar servir ao Dono, sentir um imenso prazer com isso. É assim que vejo a minha submissão, pode não ser a mais correta ou melhor, mas é assim que me sinto completa e feliz.
Apenas fecho os olhos e sigo o que meu coração determina, sigo a intuição submissa que há em mim. É verdade que as vezes me machuco, sangro...mas isso faz parte do percurso, da caminhada.
Acordar e saber que tem Alguém cuidando de mim, me lapidando, me fazendo brilhar a cada dia mais para Sua satisfação...é muito mais que apenas pertencer...isso é a minha felicidade...uma felicidade simples mas de grande valor para mim.
 
 
Ъყ § cristal §

8 comentários:

{Cadelinha}_LORD SUBMISSOR disse...

Linda Cristal, o seu texto reflete bem o que nós submissas vivemos,não é uma vida fácil e a gente não escolhe ser assim,simplesmente nascemos assim,mas só quem é submissa de verdade sabe a delícia que é.
Adorei seu blog,de muito bom gosto,voltarei mais vezes.
Beijos!!!

[{mila}]MAGNO disse...

Otima texto menina,gostei de sua visão.
Submissão vai mesmo muito além de sexo e prazer.
Dedicar-se a felicidade de Dono, a realizarem juntos algo que dê prazer a ambos fazem parte.
As vezes nos tira lágrimas, momentos de dores para depois vivermos algo muito superior a isso que nos completa.
Felicidades menina.

bjs

sub_ ísis ENTREGA E SUBMISSÃO disse...

Querida amiga, saindo da casinha..rs
e vindo agradecer seu carinho seu cuidado comigo nesses dias amargos.
Muitíssimo agradecida, que sua luz reflita, brilhe cada dia mais.
beijos iluminados

sub_ísis

{jhessy}SANTIAGO disse...

olá! querida amiga,
passando mais uma vez neste cantinho para te agradecer o carinho de sempre e te convidar para minha festinha de aniversário !!! ebaaaaaaaaaaa
depois dá um pulinho lá no meu blog :)
ahhh ! e não esquece de me contar com qual fantasia você vai tá rss.
bjos!
{jhessy}SANTIAGO

fatti___ disse...

LINDAAAAA!!!
SAAUDADES...BJKASSS

PS:SEU CANTINHO ME FACINA!

Simplesmente -=|яєßє¢α|=- disse...

Linda Cris!

Ser submissa não é fácil e não são todas as mulheres que se dizem ser que realmente a são!

Vejo que o mais complicado hoje é descobrir quem mereça a nossa SERVIDÃO... Ih! Amiga isto está cada vez mais raro de se encontrar...

Te adoro
Beijos carinhosos

Sophysticada disse...

Minha Kerida!
Q depoimentos lindo e sincero...
Vc é um brinde

bjks

{Λїtą}_ŞT disse...

Menina cristal,

em primeiro lugar agradeço seu carinho lá no meu espaço, nesse momento de festa e alegria.
Com toda certeza, apesar de toda felicidade que sinto, não seria igual sem o carinho sincero de vocês.
Concordo com seu belo e oportuno texto.
Fico observando e percebo que até o discurso mudou. Antes essas meninas chegavam querendo "ser submissas". Hoje chegam "procurando Dono"
_ Quero ter um Dono - é o discurso mais usual.
Parece que de fato se encantam, que conseguem ver algum glamour na submissão sem pensar nas responsabilidades que isso impõe e que o X da questão está, em primeiro lugar, na humildade, em todas as pedras no caminho, nos quilos de sal que comemos e nos (às vezes) vários leões que matamos por dia.
Ter um Dono parece ser tudo. E ponto.
Lamentável... mas é bom encontrar quem de fato comungue com nossas ideias e ideais. Por isso o BDSM ainda vale a pena.
Tenha um lindo fim de semana.
Beijos meus.

{Λїtą}_ŞT